Investimentos

Bolsa de Valores: entenda como funciona e dicas para investir

02/09/2021

14 minutos de leitura

Bolsa de Valores: entenda como funciona e dicas para investir

Alguma vez você já pensou em investir na bolsa de valores, mas desistiu da ideia porque acreditou que é muito difícil e arriscado?

Isso porque existe uma visão da bolsa de décadas atrás, com muitas pessoas gritando e gesticulando nos telefones ao mesmo tempo - tal qual muitas séries e filmes.

Era visto como um lugar onde as pessoas juntavam ou perdiam suas fortunas da noite para o dia.

Mas essa realidade ficou para trás, a tecnologia transformou o funcionamento da bolsa de valores.

Hoje em dia, investir nesse mercado se tornou uma atividade simples, que pode ser realizada no conforto da sua casa.

Então, se você quer aprender de maneira simples como funciona a bolsa de valores, está no lugar certo, fique com a gente até o final!

O que é a Bolsa de Valores?

O que é bolsa de valores

A Bolsa de Valores hoje pode ser considerada também um ambiente virtual onde pessoas se reúnem para comprar e vender títulos públicos e privados.

Nela, são negociados muitos tipos de ativos como fundos de investimentos, opções, derivativos, entre outros.

Mas o primeiro ativo que nos vem à cabeça quando o assunto é bolsa de valores, certamente são as ações.

As ações são disponibilizadas por empresas listadas na bolsa de valores para serem negociadas e adquiridas pelos investidores interessados.

Uma ação representa uma pequena parte daquela empresa, que qualquer pessoa pode comprar e se tornar um sócio dessa cia.

Ou seja, você pode se tornar sócio de grandes empresas que confia e acredita, comprando uma ação dela, na Bolsa de Valores

Queremos fazer diferente para fazer a diferença para você. Clique e faça parte do Meubank.

Qual é a importância da Bolsa de Valores para a economia?

A Bolsa de Valores é muito importante para o mercado financeiro, pois ela possibilita a captação de recursos para as companhias.

Quando uma empresa passa a disponibilizar seu capital para outros investidores na bolsa, dizemos que ela abriu seu capital.

Essa operação é chamada Oferta Pública Inicial e conhecida pela sigla em inglês IPO, que significa Initial Public Offering.

O objetivo da companhia ao abrir seu capital é vender parte dela mesma para o mercado, em troca de conseguir uma grande quantia de dinheiro de uma só vez.

Com esse dinheiro em mãos, as empresas conseguem investir em projetos de desenvolvimento para o seu crescimento.

Por isso, vender parte de suas ações é uma excelente estratégia para capitalizar os negócios.

O que é o Índice Ibovespa?

o que é ibovespa

O Índice Ibovespa é um indicador, uma tentativa de reproduzir de maneira fiel o comportamento do mercado brasileiro.

Ele é conhecido como “termômetro do mercado de ações” e pode ser chamado de índice bovespa ou IBOV.

É considerado o benchmark das ações e utilizado pelos investidores para medir o desempenho dos seus investimentos na bolsa.

Por exemplo, para um investidor saber a situação de determinada ação de sua carteira, ele compara o desempenho dela ao índice Ibovespa.

Os ativos que compõem o Ibovespa são responsáveis por cerca de 80% do número de negócios e do volume financeiro do mercado de capitais, segundo a B3.

Trata-se de uma carteira teórica de ativos, elaborada conforme os critérios estabelecidos na sua metodologia.

A avaliação é feita a cada 4 meses e os principais critérios utilizados para a seleção dos ativos são:

  • Estar entre os ativos que representam 85% em ordem decrescente de Índice de Negociabilidade;
  • Ter 95% de presença em pregão e 0,1% do volume financeiro no mercado à vista;
  • Não ser penny stock, ou seja, precisa possuir cotação acima de R$ 1,00;
  • Não estar em processo de recuperação judicial.

B3: a Bolsa de Valores do Brasil

Bolsa de Valores do Brasil

A B3 é a única bolsa de valores que opera no Brasil atualmente e o seu nome significa Brasil, Bolsa e Balcão.

Ela surgiu em 2017 após a fusão da BM&F BOVESPA com a CETIP (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos).

Inclusive, ela é responsável pela custódia dos títulos do tesouro nacional que você compra por meio do Tesouro Direto.

As empresas que hoje fazem parte da B3 uniram esforços para que a infra-estrutura do negócio e o leque de serviços e produtos oferecidos ao mercado financeiro ganhasse força.

E elas também puderam cortar despesas operacionais em comum devido à sinergia das operações e a tecnologia utilizada.

A B3 é uma empresa SA (Sociedade Anônima) que tem capital aberto, ou seja, tem suas ações listadas na Bolsa de Valores, sendo possível adquirir ações da própria B3.

Como funciona a Bolsa de Valores no Brasil?

Como funciona a bolsa de valores do brasil

Diariamente são negociados mais de 10 bilhões de reais em ações na bolsa de valores do Brasil.

Nela, são feitas as ofertas iniciais de ações de empresas que não tinham capitais abertos, os chamados IPO.

E também é realizado o pregão, que é a operação do mercado futuro de ativos como dólar, juros, commodities e as negociações das ações em geral.

As empresas emitem suas ações na bolsa de valores para captar recursos por meio do dinheiro dos investidores que compram as ações.

A Bolsa é responsável pelo local de negociação entre quem quer comprar, com quem quer vender, em um ambiente virtual.

Os investidores compram e vendem as ações com a intermediação de corretoras, com o intuito de lucrar com os resultados obtidos por cada título.

Negociações online

A tecnologia chegou para transformar e facilitar nossas vidas em todos os aspectos possíveis do nosso dia a dia.

Não poderia ser diferente com os investimentos, inclusive como diferencial para atrair cada vez mais empresas dispostas a vender suas ações.

Quando a tecnologia chegou à bolsa de valores, ficou mais fácil para os investidores acompanharem suas carteiras de investimentos e realizar todas as operações de forma online.

Atualmente, o investidor pode utilizar ferramentas digitais para acompanhar diariamente as cotações das ações, os valores dos ativos e as oscilações em tempo real.

Como tudo pode ser realizado por um computador ou celular com acesso à internet, ficou muito mais simples gerenciar os investimentos feitos na bolsa.

E esse acompanhamento é essencial para o investidor obter bons resultados, pois quanto mais informações ele tiver mais chances de negociar um ativo no momento mais oportuno.

Dicas de como investir na Bolsa de Valores

como investir na bolsa de valores

Agora já descobrimos como funciona a bolsa de valores e que qualquer pessoa pode começar a investir nela.

Vamos ver algumas dicas que podem te ajudar a ter sucesso investindo da maneira mais segura possível, confira!

Antes de tudo, descubra seu perfil de investidor

A primeira coisa que deve ser identificada antes de iniciar qualquer investimento, é o seu perfil de investidor.

Isso porque para escolher os melhores ativos para sua carteira, você precisa saber a tolerância que tem em relação ao risco de cada investimento.

A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) definiu três perfis de investidores para facilitar essa identificação:

  • Conservador, o investidor que prefere correr menos riscos;
  • Moderado, que se arrisca um pouco mais sem deixar de lado a segurança;
  • Arrojado ou Agressivo, que prefere lidar com situações de mais risco em busca de maior rentabilidade.

Formas de investir

Existem diferentes investimentos que podem ser realizados na bolsa de valores, vamos ver alguns dos mais conhecidos no mercado financeiro.

Fundos de investimentos em ações

Os fundos de ações são uma opção para investir na bolsa de valores sem comprar as ações das empresas diretamente.

Essa opção é indicada para quem não tem tempo de acompanhar o mercado de ações, ou investidores que desejam investir em ações de maneira mais prática.

Pois, quando você investe em um fundo de ações, você adquire uma cota e passa a ser um cotista daquele fundo, mas não precisa acompanhar diariamente as ações.

Os investimentos realizados com a soma das cotas vendidas são selecionados pelos gestores do fundo, profissionais qualificados e capacitados para essa função.

Para ser considerado um fundo de ação, 67% dos ativos do fundo devem ser feitos em títulos de ações, e o rendimento do investidor será proporcional à cota adquirida.

ETF

Os ETFs (Exchange Traded Funds) são fundos de investimento que possuem características específicas que o diferenciam dos fundos tradicionais.

Um ETF é um fundo de índice, um fundo que espelha o comportamento, por exemplo, do índice bovespa, das empresas públicas ou dos bancos.

Ou seja, os investimentos são aplicados de forma passiva, reproduzindo o volume negociado de cada empresa de um determinado mercado.

Para um gestor administrar um ETF ele precisa ter uma equipe simples, que se encarregue de comprar as ações na mesma proporção que representa aquele índice.

Assim, a informação é muito mais clara para quem investe, pois, você consegue saber exatamente qual a composição do índice.

O custo de administração desse fundo é menor, normalmente abaixo de 1% ao ano e a compra pode ser realizada diretamente pelo home broker.

Essa opção é interessante para investidores com pouco dinheiro para investir ou que querem evitar os custos administrativos das negociações de várias ações.

Compra direta de ações

Uma opção para quem tem um perfil mais arrojado e gosta de se arriscar mais é comprar as ações diretas das empresas.

Como existem mais de 400 empresas listadas no pregão da B3 é possível adquirir as ações de qualquer uma dessas empresas.

Nessa opção, o investidor pode escolher as ações conforme sua própria análise do mercado ou pedir apoio para os profissionais da corretora onde possui conta.

A operação pode ser realizada pelo home broker ou pela mesa de negociações, mas existe a cobrança de taxas que devem ser pagas à corretora e à bolsa de valores.

Quais as vantagens de investir na Bolsa de Valores?

Vantagens de investir na bolsa de valores

Se você está pensando em iniciar seus investimentos na bolsa de valores precisa conhecer as principais vantagens que esse investimento te oferece:

Facilidade

Hoje em dia uma das maiores vantagens de se investir na bolsa de valores é a facilidade.

Pois, os investimentos podem ser realizados e acompanhados de qualquer lugar, por qualquer aparelho com acesso à internet.

Rentabilidade

A rentabilidade é um dos motivos que leva as pessoas a querer investir na bolsa, principalmente em um cenário de juros baixo no país.

Com as ações é possível ter ganhos expressivos em menos tempo se comparado aos ativos de renda fixa, por exemplo.

Ser sócio das empresas

Um ponto que chama a atenção de muitos investidores na bolsa é poderem ser sócios de grandes empresas.

Pois, as pessoas gostam da ideia de ser sócio, mesmo que por uma pequena parcela, de empresas que gostam e acreditam, além de receber os dividendos delas.

Em breve sua conta digital com novos investimentos. Faça parte do Meubank.

Conclusão

Bolsa de valores

Investir na bolsa de valores hoje em dia é uma operação mais simples do que parece.

Por se tratar de ativos de renda variável, é ideal descobrir o seu perfil investidor para buscar os investimentos em ações que possa suportar.

Pois, algumas pessoas possuem um perfil mais arrojado, estão em um momento da vida que buscam rendimentos mais altos, o que certamente trará riscos maiores.

Mas outros preferem segurança, são mais conservadores, mas procuram por rendimentos maiores que a renda fixa, por exemplo, porém sem muito risco.

E existem fundos de ações que oferecem essa segurança, como os ETFs, já que são baseados nos índices anteriores das empresas.

Ou seja, você também pode investir em ações da maneira que preferir, buscando mais rendimentos ou mais segurança.

E nesse momento, contar com profissionais qualificados pode fazer toda a diferença no sucesso do seu investimento.

Por isso, fazer parte do Meubank pode ser a melhor escolha para você iniciar seus investimentos na bolsa de valores, comece hoje mesmo!

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.