Investimentos

Investimento a curto prazo: o que é, vantagens e exemplos

31/08/2021

13 minutos de leitura

Investimento a curto prazo: o que é, vantagens e exemplos

É possível gerar rentabilidade usando investimento a curto prazo sim! E nós iremos te contar como!

A princípio esse tipo de investimento era usado para manter o valor depositado como forma de economia. Não para gerar lucro.

Mas, você pode conseguir bons rendimentos num período menor de tempo, se tiver um perfil mais agressivo e decidir investir em ativos de renda variável, por exemplo.

Porém, fica o alerta que nessa modalidade de investimento o risco é maior e há possibilidade de sair no prejuízo.

Ou seja, decidir qual o melhor investimento de curto prazo depende de alguns fatores, e vamos te contar agora nesse artigo quais são eles!

O que é um investimento a curto prazo?

o que é um investimento a curto prazo
Um investimento a curto prazo é aquele que tem a duração média de 3 a 12 meses.

Ele pode ter um prazo de vencimento dentro desse período ou até mesmo oferecer liquidez para resgates antecipados, como alguns ativos de renda fixa oferecem.

Ideal para ser utilizado como uma reserva de emergência ou para um objetivo próximo que você já tenha planejado.

Ou ainda podem ser adquiridos sem prazo determinado, como as ações, por exemplo, que por serem ativos de renda variável podem te dar lucros ou prejuízos no resgate.

Como estamos falando em curto prazo, os ativos de renda variável podem não ter tempo suficiente para gerar bons rendimentos.

E caso o resgate precise acontecer em um momento de baixa, certamente haverá alguma perda.

Queremos fazer diferente para fazer a diferença para você. Clique e faça parte do Meubank

Quais as principais características dos investimentos a curto prazo?

Os investimentos de curto prazo costumam oferecer menor rentabilidade, já que na maioria das vezes possuem alguma garantia.

No caso de alguns ativos de renda fixa, eles oferecem uma proteção pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Essa garantia oferece o retorno do valor investido de até R$ 250 mil por CPF, por cada instituição financeira que tenha falido.

Por ter uma garantia, o risco é menor e consequentemente o retorno também, já que a rentabilidade costuma estar atrelada ao risco.

Outra característica desse tipo de investimento é a alta liquidez, que é a agilidade com que um ativo se torna disponível para você.

Ou seja, ativos que oferecem liquidez diária, por exemplo, são aqueles que o resgate pode a qualquer momento, com real possibilidade de rentabilidade positiva.

Como funcionam os investimentos a curto prazo?

como funcionam os investimentos a curto prazo

Nos investimentos a curto prazo, assim como nos demais, o rendimento vai ser proporcional ao risco, quanto maior o risco maior a rentabilidade.

Se você já tem um plano definido e sabe quanto tempo vai conseguir manter o dinheiro investido, pode procurar por ativos que ofereçam o resgate nesse prazo.

No caso de não ter nenhum plano ou meta de utilização para esse dinheiro, você pode escolher um ativo de alta liquidez para ter o resgate rápido se precisar.

Mas considere manter o investimento pelo máximo de tempo que puder, pois, dessa maneira, você pode ter bons retornos.

4 Exemplos de investimentos a curto prazo

exemplos de investimento a curto prazo

A escolha dos melhores investimentos é algo muito pessoal e deve ser feita conforme suas necessidades e seu perfil de investidor.

Os ativos de renda fixa costumam ser mais utilizados por apresentarem menos risco e maior liquidez.

Separamos 4 exemplos para você entender como cada um funciona e poder escolher qual se encaixa melhor nas suas necessidades.

Vamos lá:

1. LCA - Letra de Crédito do Agronegócio.

LCAs são títulos de crédito privado emitidos por instituições financeiras que concedem esse dinheiro a empresas do setor agro através de empréstimos.

É como se você estivesse emprestando o seu dinheiro diretamente para as empresas desse setor.

Por isso, esse tipo de investimento conta com o incentivo de Isenção de Imposto de Renda e IOF (após 30 dias) para pessoas físicas, e possui a garantia do FGC.

As taxas de rendimento podem variar de uma instituição para outra, mas costumam render em torno de 100% do CDI.

O prazo de contratação também pode variar de 3 meses a 2 anos. Você decide o vencimento no momento da contratação, diante das diferentes opções que forem ofertadas.

2. LCI - Letras de Crédito Imobiliário.

As LCI funcionam exatamente como as LCAs citadas acima, a diferença é que nesse título o dinheiro é direcionado para empresas do setor imobiliário.

Elas também possuem o incentivo de Isenção de Imposto de Renda e IOF para pessoas físicas e contam com a garantia do FGC.

Os rendimentos costumam ser em torno de 100% do CDI e podem variar de uma instituição para outra.

A contratação também varia de 3 meses a 2 anos e é determinada no momento da emissão do título.

3. CDB - Certificado de Depósito Bancário.

Os CDBs podem ser considerados um empréstimo que você faz ao banco e recebe o valor acrescido dos juros no momento do resgate.

Ele não possui isenção do Imposto de Renda, mas trabalha com uma tabela regressiva e possui isenção de IOF após 29 dias da contratação.

As taxas de rendimento dependem de cada instituição, mas podem chegar até cerca de 130% do CDI.

A liquidez dele é definida no momento da contratação, podendo ser até mesmo diária, e ele também conta com a garantia do FGC.

4. Tesouro Selic

O título do Tesouro Selic é concedido pelo tesouro direto do governo federal, e, por ser um título público, é considerado um dos investimentos mais seguros do mercado.

As taxas de rendimento acompanham a taxa Selic, apesar de não possuir isenção de Imposto de Renda ele oferece isenção do IOF após 30 dias de contratação.

A liquidez desse título pode ser contratada como D+1, ou seja, o dinheiro estará disponível para você no primeiro dia útil após a solicitação do resgate.

Vantagens de investir a curto prazo

vantagens dos investimentos a curto prazo

Embora os investimentos a curto prazo geralmente não ofereçam rendimentos exorbitantes, eles possuem suas vantagens e vamos descobrir quais são.

Mais Segurança

Quando você decide investir a curto prazo, as melhores opções de ativos para contratar são os de renda fixa para investidores mais conservadores.

Isso porque, com as taxas fixas você fica ciente de quanto terá de retorno, e se precisar fazer um resgate a qualquer momento não terá perdas.

Como a maioria possui alguma garantia, seja o FGC ou o próprio governo, no caso do Tesouro Selic, podem ser considerados ativos mais seguros.

Flexibilidade

Os investimentos a curto prazo costumam oferecer mais flexibilidade se tiverem liquidez diária.

Essa é uma ótima vantagem para poder solicitar o resgate a qualquer momento sem medo de perder o que investiu.

Acessibilidade

Uma das vantagens de escolher investir a curto prazo é poder aplicar baixas quantias, o que torna essa opção de investimento mais acessível.

A maioria dos ativos que oferecem menor prazo de investimento também trabalham com aportes de baixo valor.

Mas, será que o investimento a curto prazo apresenta riscos também?

riscos nos investimentos a curto prazo

Apesar de termos focado mais nos ativos de renda fixa para investir a curto prazo, existem também opções mais rentáveis. Porém, sempre há algum risco embutido.

Na verdade, o risco está mais atrelado ao tipo de ativo do que ao prazo do investimento em si.

Se você tem um perfil mais agressivo pode investir em ativos, como ações, para conseguir maior rentabilidade.

Mas, se precisar vender a qualquer momento, pode ter grandes prejuízos se a ação da empresa estiver na baixa naquele dia, especificamente.

Dicas para investir no curto prazo

dicas para investir a curto prazo

Vamos ver agora algumas dicas que podem te ajudar na hora de decidir sobre seus investimentos.

Planejamento

Antes de mais nada, é preciso ter um planejamento financeiro.

Se você não traçar um plano antes de começar a investir, vai ser mais difícil encontrar uma opção de investimento que atenda suas necessidades.

Se você não tiver nenhum objetivo concreto, como trocar de carro daqui a um ano, por exemplo, pense então em investir para montar uma reserva de emergência.

Assim, você pode escolher ativos que te ofereçam mais liquidez e, se precisar do dinheiro, vai ter facilidade para resgatar a qualquer momento.

Diversificação

Não é porque você pretende investir a curto prazo que precisa aplicar todo seu dinheiro em um único ativo.

Muito pelo contrário! Quanto mais diversificada for a sua carteira, maior a probabilidade de conseguir bons rendimentos.

Se você divide as aplicações em diferentes ativos, conseguirá equilibrar os rendimentos e arriscar um pouco mais sem medo de sair perdendo.

Acompanhamento profissional

Se você está começando agora no universo dos investimentos ou não tem conhecimento desse mercado, é melhor não sair fazendo tudo por conta própria ou seguir conselhos de quem não entende do assunto.

Você pode tentar copiar a estratégia de um conhecido que deu super certo e acabar saindo no prejuízo, já que os seus planos provavelmente não são os mesmos que os dele.

Ou seja, para conseguir bons resultados você precisa seguir uma estratégia conforme seus objetivos pessoais.

Contar com profissionais especializados que entendam o mercado vai te ajudar a escolher os melhores ativos e evitar perdas.

Como descobrir qual o melhor investimento a curto prazo para o seu perfil?

Como descobrir qual o melhor investimento a curto prazo

Antes de começar a investir você precisa descobrir qual o seu perfil de investidor para acertar na escolha dos ativos.

Se não, você corre o risco de descobrir da pior maneira possível, sofrendo perdas por escolher errado.

  • Investimento a curto prazo de baixo risco, indicado para perfil moderado, ativos como Tesouro Selic e CDB;

  • Investimento a curto prazo de médio risco, indicado para perfil arrojado, ativos como Debêntures e CRI, que são de renda fixa, mas não possuem garantia do FGC por isso rendem um pouco mais;

  • Investimento a curto prazo de alto risco, indicado para perfil agressivo, ativos como ações, mas sempre diversificando uma parte em renda fixa.

Em breve sua sua conta digital com novos investimentos. Faça parte do Meubank

Conclusão

a importância do investimento de curto prazo

Um investimento de curto prazo é usado de forma estratégica, conforme os objetivos do investidor.

Em situações que será necessário resgatar o dinheiro para uma determinada necessidade, como uma viagem que será feita daqui a um ano, por exemplo, pensar em aplicações de curto prazo faz muito sentido.

Nesse caso, investir em ativos com prazos definidos dentro desse período pode te render uma diferença bacana para ser usada na tal viagem.

Ou então, se não houver nenhum plano concreto que tenha uma data definida, você pode investir para ter uma reserva de emergência mesmo.

Nesse tipo de situação, como não há previsão de resgate, o ideal é que o ativo ofereça uma alta liquidez para você ter o dinheiro disponível assim que precisar.

Não podemos esquecer que o seu perfil de investidor também é um fator decisivo na hora de escolher os melhores investimentos.

E que uma forma de potencializar os rendimentos e diminuir os riscos, é diversificar a carteira, dividindo o investimento entre diferentes ativos.

Então, agora que você já tem tantas informações em mãos, que tal começar hoje mesmo a investir?

Aqui no Meubank você tem uma equipe especializada e ainda a facilidade de ter sua carteira de ativos sempre à mão.

Venha fazer parte do Meubank!

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.